Vapor

Caldeiras de vapor: os custos ocultos da falta de manutenção

No post anterior deste canal analisamos a importância estratégica de caldeiras de vapor para uma série de processos industriais e boas práticas para aumentar sua vida útil.

Mesmo com todos os cuidados, problemas podem acontecer, e o ideal é que sejam realizadas manutenções preventivas anualmente. Se corretamente aplicadas, elas garantem que a caldeira atinja sua expectativa de vida normal, que é de 20 a 30 anos.

Entretanto, o alto custo da interrupção da produção torna tentador realizar manutenções a intervalos maiores do que se deveria. Isto é o famoso “barato que sai caro” e neste post vamos ver porque pode sair EXTREMAMENTE caro. Uma caldeira operando de modo ineficiente, traz gastos que somente são perceptíveis no longo prazo, mas são muito significativos.

Abaixo elencamos os problemas mais comuns e de maior risco potencial para prejuízos ocultos em dois níveis:

 

DANOS ESTRUTURAIS EM CALDEIRAS DE VAPOR:

  • Fadiga por estresse térmico – problemas relacionados à alta temperatura e/ou tubulações obstruídas podem levar à circulação de água de modo não uniforme, superaquecendo certas áreas da caldeira. Quando o aço superaquecido é rapidamente resfriado, podem ocorrer rachaduras.

 

  • Ciclagem excessiva – as partidas e paradas contínuas aumentam o número de ciclos térmicos aos quais o vaso de pressão é submetido. A ciclagem térmica excessiva e a tensão associada também podem causar fadiga no aço da caldeira, comprometendo sua estrutura de modo permanente.

 

  • Falha no tratamento químico da água – quando o desaerador e / ou o sistema de tratamento de água não funcionarem, pode ocorrer a oxidação da superfície dos tubos.

 

CONSUMO EXCESSIVO DE COMBUSTÍVEL:

  • Ajuste incorreto do queimador ou problemas no ventilador de combustão – podem causar uma combustão ineficiente, o que gera ruídos e pulsações notáveis. Além de comprometer a eficiência do equipamento, este tipo de problema gera grande desperdício de combustível.

 

  • Qualidade da água – a dureza da água pode causar falhas em seu processo de tratamento, gerando depósitos minerais que impedem a transferência de calor e que podem causar um superaquecimento perigoso. Temperaturas excepcionalmente altas indicam baixa transferência de calor e alto desperdício energético.

 

  • Falha em sensores, sondas ou válvulas – uma caldeira industrial tem um sistema de controle complexo para garantir que ela opere dentro de limites seguros e funcione de forma eficaz. A parada e a partida irregulares podem indicar que os controles operacionais não estão funcionando corretamente.

 

LOCAÇÃO DE CALDEIRAS DE VAPOR

A locação é uma alternativa que permite às empresas maximizar a longevidades de suas caldeiras, com paradas programadas para manutenção sem que haja necessidade de interrupções de produção.

Considerando que atualmente existem soluções completas e customizadas em locação de caldeiras de vapor, como da Atlas Copco Rental, basta fazer as contas para perceber que aumentar os intervalos de manutenção das caldeiras é algo que não compensa.

Uma caldeira em regime de locação oferece capacidade modular de até 6,2 milhões de BTUs por hora em contêineres padrão de 20 pés. Facilmente transportáveis, rapidamente instaladas e com toda a mão de obra inclusa no contrato, com suporte 24/7. Nenhum processo produtivo precisa ser interrompido e a locação se adequa ao tempo que for necessário para checagem e revisão da(s) caldeira(s) principal(is).

As economias obtidas com essas medidas pagam a locação com sobra, na medida em que garantem que a caldeira estará sempre operando na sua máxima eficiência e menor custo, além do que adiará por alguns anos a necessidade de aquisição de uma nova.

Sobre Nós

Blog da Atlas Copco Rental Brasil

Todos os direitos reservados - 2018