Vapor

Atenção, sua caldeira pode estar acumulando mais fuligem do que deveria.

Conforme temos abordado em algumas postagens neste blog, as caldeiras de vapor são um tipo de equipamento que requer manutenção cuidadosa e controles específicos. Só assim podem ser 100% eficientes, seguras, e permitir atingir a máxima vida útil, com redução do custo de propriedade. Entrando em mais detalhes, um item que pode comprometer seriamente o bom funcionamento de uma caldeira é o soprador de fuligem. Como o próprio nome sugere, este dispositivo promove a remoção da fuligem que se deposita durante a combustão, através de jatos de ar comprimido. Ele é instalado dentro da caldeira, próximo ao forno. A caldeira possui tubos que transportam gases e são cercados por água aquecida. Os gases quentes que fluem através dos tubos carregam os subprodutos da combustão, principalmente a fuligem, que são depositados nas superfícies. Tais depósitos atuam como um isolante térmico. O resultado é que menos calor é transferido para a água, levando a um maior consumo de combustível para uma menor quantidade de vapor produzida. Para se ter uma ideia, a fuligem tem cinco vezes o valor isolante térmico do amianto. Uma camada de apenas 3,2 mm de fuligem, que pode ser acumulada em apenas duas semanas, resulta em uma perda de calor de 47%! Além disso, os depósitos acumulados de fuligem acumulam o calor, criando pontos extremamente quentes que acabam por enfraquecer as estruturas metálicas onde se localizam, o que irá evoluir para furos e uma redução significativa da vida útil do equipamento.
E poderão também entrar em ignição, provocando explosões. Como podemos ver, o soprador precisa ter máxima eficiência, pois o menor acúmulo de fuligem já traz grandes impactos.
A chave para a eficiência deste equipamento, está no fornecimento constante de ar comprimido, com um nível de pressão preciso. Se ela for muito forte, poderá danificar a tubulação. Se for fraca demais, não será suficiente para vencer o vácuo que a condensação do gás cria.

Como o equipamento de ar comprimido é secundário em relação ao foco da operação, muitas vezes a indústria que o utiliza não dispõe de experts para cuidar de detalhes tão específicos.
E neste tipo de situação, a locação de soluções customizadas, demonstra ser vantajosa, ao englobar equipamento, projeto e especialistas. Podemos ver um exemplo típico que ocorreu recentemente em uma grande indústria de aço brasileira, documentado pela Atlas Copco Rental. Acontece que o equipamento que alimentava o soprador de fuligem com ar comprimido estava com uma pressão 50% abaixo da necessária, que deveria ser entre 8 a 10 bar. Pelos motivos que expusemos anteriormente, isso estava provocando o acúmulo de fuligem, com todas suas consequências negativas. Além disso, faltava documentação detalhada sobre as limitações de pressão do sistema, o que aumentava o risco inerente a um eventual superdimensionamento de pressão. Ao optar pela locação da solução completa, esta indústria já de início se beneficiou com a atuação de um engenheiro para planejar o projeto. A solução proposta consistiu em instalar o compressor de ar o mais próximo possível da entrada do soprador de fuligem e aumentar gradualmente a pressão do ar comprimido, a fim de avaliar progressivamente a capacidade do sistema. Outra característica chave da solução foi o uso de um compressor isento de óleo, conforme a norma ISO 8573-1 Classe Zero , pois a fuligem contaminada com óleo fica mais aderente às superfícies, dificultando ainda mais sua remoção.]

2

Sem a pressão adequada na alimentação de ar comprimido, o soprador de fuligem pode não ser capaz de realizar a limpeza por completo.

A locação de soluções customizadas traz o benefício de não exigir investimentos imobilizados em equipamentos, mas também outra vantagem extremamente significativa é que permite transferir o ônus de desenvolvimento da solução para o fornecedor. Todo o processo exposto no exemplo deste post, envolveu uma série de profissionais especializados, sem os quais a solução ideal não teria sido atingida. E isso fez parte do contrato de locação. Ou seja, o cliente não fez a locação de um equipamento, ele contratou um resultado, sem ter que se preocupar com os detalhes de como obtê-lo.

Sobre Nós

Blog da Atlas Copco Rental Brasil

Todos os direitos reservados - 2018