Ar Comprimido

Secadores de ar comprimido – entenda as diferentes tecnologias

Toda indústria que precisa de pureza em seu ar comprimido, precisa de soluções para secagem deste ar. A presença de umidade pode gerar problemas estruturais, como oxidação das tubulações e outros equipamentos, pode alterar a composição e, portanto, a qualidade do produto final. Por exemplo: em indústrias químicas ou de papel, onde a umidade também cria um ambiente propício ao crescimento de bactérias. Isso é fatal para estas indústrias e muitas outras, em especial a de alimentos e bebidas.

Os secadores de ar, embora sejam um equipamento relativamente simples, possuem um impacto complexo na operação como um todo e podem gerar muito estresse para os gerentes de operações e manutenção. Cada planta tem especificações precisas quanto à vazão, pressão e ponto de orvalho. Ajustar tudo isso com precisão e confiabilidade é sempre um desafio.

Além disso, existem diferentes tecnologias para secagem do ar, cujo custo/benefício varia de acordo com a aplicação.

As mais utilizadas são adsorção e refrigeração. A principal diferença entre elas está no ponto de orvalho. Enquanto o método de refrigeração trabalha com uma temperatura de +3°C, o de adsorção entrega desde -40°C até -70°C. À esta temperatura a presença residual de água é de 0,11738 g/m³, ao passo que no nível de +3ºC, a concentração sobe para 5 g/m³ de vapor de água.

O uso de secadores de adsorção exige também configurações e provisionamentos adicionais, tais como o consumo regular de material higroscópico, de uma parcela do ar comprimido produzido e de uma fonte de energia para regeneração do material secante.

Além destes dois tipos, existe também o assim chamado “aftercooler” ou resfriador posterior de ar comprimido. O aftercooler é um trocador de calor, que resfria o ar comprimido, possibilitando a precipitação primária do condensado, evitando que a água fique nas tubulações. O resfriamento do ar comprimido pode ser realizado por água ou ar. A posição de instalação deverá ser logo após o compressor, antes do reservatório e do sistema de secagem do ar. De modo geral, o ar comprimido deixa o aftercooler com a temperatura 10ºC acima da do fluido de resfriamento usado: ar ou água.

A escolha da tecnologia para secagem do ar dependerá, portanto, da especificação de cada processo industrial.

Em função desta ampla gama de possibilidades e rígidos parâmetros de configuração, grandes fornecedores de soluções customizadas para locação têm investido cada vez mais na ampliação de seu portfólio. A Atlas Copco Rental, por exemplo, recentemente lançou novos modelos de secadores com mais tecnologia embarcada, assim como adquiriu um importante prestador de serviços na área, ampliando assim tanto sua oferta de equipamentos quanto de suporte 24/7. Atualmente sua frota global de secadores soma mais de 1 milhão de CFMs, com opções de configuração de pressões que vão desde 7 a 5.000 psig.

Sobre Nós

Blog da Atlas Copco Rental Brasil

Todos os direitos reservados - 2018