Ar Comprimido

Ar comprimido na Du Pont: uma análise de custo/benefício entre aquisição e locação.

Este blog já analisou em vários de seus posts a relação de custo benefício entre investir em soluções próprias de ar comprimido, nitrogênio e vapor ou tê-las em regime de locação.

Mas além de se comparar os prós e contras entre Capex e Opex na implantação de uma infraestrutura industrial, outro fator que pesa muito na balança é o comprometimento de nível de serviço.

Qual o valor de uma responsabilidade contratual que garanta uma operação segura e estável 24/7?

Essencialmente foi essa a pergunta que fez a fábrica da Du Pont em Singapura. Um dos maiores centros de tecnologia da empresa no mundo se viu diante do desafio de implantar um sistema de alimentação de ar comprimido de 2400 cfm que não podia parar. Nas instalações de Singapura são produzidas inovações, tais como o Kevlar e Zytel, além de muitos outros produtos para aplicações como agricultura, nutrição, eletrônica, comunicações, segurança, construção e transportes entre outros.

Após analisar as alternativas entre adquirir equipamentos e locar uma solução completa, a empresa decidiu pela segunda opção.

As razões para isso foram basicamente duas:

1- Necessidade de uma operação ininterrupta 24/7, o que demanda infraestrutura redundante, monitoramento constante e grande volume de mão de obra para manutenção preventiva.

2- Alta precisão na qualidade do ar, com um alto volume de demanda. Os 2400 cfm precisam ser fornecidos exatamente @8 bar e com ponto de orvalho de 40 graus negativos Celsius.

Desta forma, ao invés de arcar com todo o processo complexo de implantação dos equipamentos, assim como logística de insumos e treinamento de mão de obra, a Du Pont de Singapura delegou à Atlas Copco Rental, através de um contrato de locação e prestação de serviços, toda a responsabilidade por garantir o fornecimento adequado e ininterrupto em suas instalações.

Como benefício adicional, a solução foi implantada em muito menos tempo do que se tivesse sido adquirida e operacionalizada pela própria Du Pont. Sua arquitetura final foi estabelecida com:

– 4 compressores de ar portáteis modelo Atlas Copco PTS 916. Estes compressores trabalham com pressões entre 7 a 10 bar, entregando uma vazão entre 1300 a 1600 cfm. Como é possível perceber, a capacidade instalada de 4 unidades supera a demanda da Du Pont em mais que o dobro. Este tipo de configuração é necessário para garantir um backup com margem de segurança, permitindo que até duas máquinas estejam em manutenção sem comprometer nem a quantidade nem a qualidade do fornecimento de ar comprimido.

– 3 secadores dissecantes para garantir o exato ponto de orvalho (40 graus negativos Celsius), com o menor consumo de energia possível.

– 2 reservatórios, para distribuição otimizada do ar por todas as instalações e backup.

– Sistema de armazenagem de combustível externo, para maior autonomia.

Toda a solução foi pensada para que o tempo de interrupção no fornecimento de ar comprimido nunca excedesse 2 minutos em qualquer situação de manutenção, planejada ou não.

Secador dissecante utilizado na solução customizada da Du Pont.

      Secador dissecante utilizado na solução customizada da Du Pont.

 

E o maior benefício para a Du Pont foi poder contratar o resultado final, sem ter que se preocupar em como obtê-lo.

Para saber mais veja nosso post comparativo sobre o retorno de investimento em aquisição de equipamentos versus contratos de locação de longo prazo.

Sobre Nós

Blog da Atlas Copco Rental Brasil

Todos os direitos reservados - 2018