locação customizada de geradores

Vantagens da locação customizada de geradores de energia para back-up de missão crítica

Hospitais, Data Centers, E-commerce e Bancos, são exemplos de aplicações de energia denominadas “missão crítica”, pois qualquer interrupção no fornecimento pode ocasionar perdas catastróficas. Mas não apenas esses setores. Indústrias de inúmeros segmentos, têm uma dependência cada vez maior da alimentação ininterrupta e precisa de energia, em especial aquelas que já estão na era da indústria 4.0, onde sistemas de digitalização e automação permeiam todo o processo produtivo. Nestes cenários, bastam alguns segundos de falha para gerar milhões em prejuízo.

Em qualquer ambiente de missão crítica, portanto, geradores desempenham um papel fundamental em sistemas de back-up de energia com grandes implicações de planejamento e gestão. O que está em jogo é muito mais do que um grupo gerador em stand by. Basta uma rápida pesquisa nos noticiários para verificar inúmeras ocorrências de falhas de grupos geradores destinados a back-up. Apenas para citar alguns exemplos recentes: interrupção das operações no aeroporto de Salvador; um hospital de Teresina quase perdeu bebês prematuros que estavam em incubadoras e nem mesmo a gigante de e-commerce Amazon ficou livre deste tipo de problema, amargando grandes perdas em função de uma queda de seu sistema.

A razão para a grande incidência deste tipo de ocorrência, tem origem em 2 diferentes tipos de problemas:

  • Dimensionamento inadequado ou desatualizado:

A capacidade de um grupo gerador precisa levar em conta fatores muito mais complexos do que simplesmente a carga operacional que deverá alimentar. A alta corrente de partida no arranque atinge picos muito mais altos que se não forem corretamente analisados vão provocar um sub dimensionamento e danos ao equipamento e/ou suas cargas. Por outro lado, se a capacidade for superdimensionada isso provocará sérios danos. De modo geral, grupos geradores a diesel, standby, são projetados para operar com carga entre 50 e 85 por cento. Operar conjuntos geradores a diesel com cargas inferiores a 30 por cento por períodos extensos pode impactar a vida útil do motor. Isto porque ele precisa atingir uma temperatura mínima para funcionar adequadamente, o que não é atingido com carga abaixo do especificado.

Ou seja, o dimensionamento da instalação precisa ser preciso, feito por um especialista. E requer revisão constante. É muito comum termos cenários de longo prazo onde o dimensionamento inicial foi feito corretamente, mas ao longo do tempo as cargas foram evoluindo para mais ou para menos, dependendo da atualização do parque de equipamentos, gerando um desvio cumulativo e pernicioso em relação ao correto dimensionamento.

  • Manutenção inadequada

Equipamentos em stand by, que ficam mais tempo parados do que operando, requerem mais manutenção do que aqueles que trabalham continuamente. É necessário checar o acúmulo de sulfatos de chumbo nas placas de chumbo-ácido da bateria; inspecionar o óleo do motor diesel para detectar sinais de mudança de cor; checar sinais de líquido refrigerante e aditivos secos nas conexões e mangueiras; checar sistemas de pré-aquecimento para o líquido de arrefecimento do motor; checar sinais de problemas com carbonização no motor; checar vazamentos; falhas no sistema de injeção como bolhas de ar e checar disjuntores, entre muitas outras questões que abordaremos futuramente e detalhadamente em um post específico.

Pelos motivos expostos acima, só existem duas estratégias para garantir total confiabilidade no back-up de energia: manter sempre uma equipe de profissionais especializados em combinação com um programa de manutenção preditiva ou então, locar soluções especializadas. Note-se que o tipo de fornecedor neste caso não é uma empresa de aluguel de geradores, mas sim empresas especializadas na locação de soluções completas e customizadas. Nelas, a responsabilidade pela operação e gestão pode ser terceirizada, garantindo que a energia de back-up seja garantida com o nível de confiabilidade demandado por operações de missão crítica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *