Gerador de Nitrogênio

Tecnologias para redução dos riscos do sulfeto de hidrogênio em plataformas off shore

O sulfeto de hidrogênio (H2S), é um gás incolor e de odor desagradável, extremamente tóxico que está presente em diversos estágios da produção em campos de petróleo e gás, encontrado desde pequenas até altas concentrações. Ele representa um risco de vida para os trabalhadores, assim como pode comprometer a integridade estrutural das instalações, na medida em que também é corrosivo e inflamável. Portanto, sua redução ou remoção, deve ser concluída antes do transporte de petróleo bruto para as refinarias. Uma vez que o H2S tenha sido separado, ele pode ser convertido em um produto residual que pode ser eliminado com segurança ou então usado na fabricação de enxofre.

Para esse processo de remoção, a indústria de óleo e gás utiliza frequentemente um método denominado “stripping” com gás nitrogênio, devido às vantagens desse gás, que é inerte e abundante na atmosfera.

Entretanto o uso de N2 em plataformas de perfuração offshore traz alguns desafios, e o maior deles é o transporte. Para chegar até elas, o nitrogênio líquido deve ser transportado a partir da costa via tanques ISO. E mesmo nestes contêineres apropriados, o nitrogênio começa a evaporar devido à dificuldade em manter as temperaturas extremamente baixas necessárias para tê-lo em estado líquido.

Condições climáticas imprevisíveis dificultam o transporte marítimo. Devido a estas circunstâncias, nunca se pode ter certeza absoluta de quanto nitrogênio será perdido durante o transporte dos tanques.

Felizmente, a tecnologia de membranas para geradores de nitrogênio onsite, oferece uma solução para esse problema. Conforme vimos em detalhes no post, o ar comprimido é direcionado através de um conjunto de fibras de polímero na membrana. À medida que se move através dela, as moléculas de nitrogênio são separadas.

Deste modo, é possível gerar no local toda a quantidade de nitrogênio precisa, sempre que necessário. E ao invés de se transportar cilindros inúmeras vezes, basta transportar o conjunto gerador de N2, uma única vez.

Também não é necessário adquirir os equipamentos, é possível locá-los de empresas especializadas, que irão fornecer não apenas o maquinário, mas também a mão de obra especializada para instalação e manutenção, abrangendo desde engenheiros até técnicos.

Empresas como a Atlas Copco Rental, que possui tradição de várias décadas no atendimento da indústria de óleo e gás, se especializaram em fornecer conjuntos completos, prontos para transporte e operação em alto mar, incluindo geradores de nitrogênio, compressores de ar, secadores e eventualmente geradores de energia se necessário. Como o Grupo fabrica todos os equipamentos envolvidos na solução, o “pacote” montado sempre possui sinergia total entre cada componente, o que o torna mais compacto e reduz o consumo de energia.

De um modo geral, especialistas vêm como tendência para o mercado de óleo e gás a exploração crescente de petróleos brutos mais pesados, ou seja, com teores de enxofre mais altos. Este tipo de extração traz grandes volumes de H2S, e sua remoção precisa ser eficiente e rápida, sem depender de um complicado “vai e vém” de cilindros por alto mar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *